Concurso PM (SP) 2014 abre 5 mil vagas para Oficial



  

A Polícia Militar do estado de São Paulo anunciou a abertura de um concurso público para o provimento de 5.000 vagas para o cargo de oficial administrativo padrão 1-A.

O período de inscrições para esse processo seletivo é do dia 09 de junho de 2014 até ao dia 03 de julho de 2014 através do endereço eletrônico www.vunesp.com.br, a instituição responsável por esse certame será a Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual de São Paulo (VUNESP), a taxa de inscrição será de R$ 45,00.

Ainda vale ressaltar que no momento das inscrições os candidatos deverão optar pelo município o qual desejam realizar a prova escrita tendo como opções os municípios de Araçatuba, Bauru, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos campos, São Paulo e Sorocaba.

A prova objetiva será composta de 20 questões de Língua Portuguesa, 15 questões de Matemática, 05 questões de Informática e 10 questões de legislação. A aplicação da prova objetiva está prevista para ocorrer no dia 03 de Agosto de 2014.

Após a prova objetiva o concurso é composto de mais duas etapas sendo elas o levantamento de dados biográficos e análise de documentos. São requisitos para investidura nesse cargo, ter concluído o ensino médio ou equivalente, ter no mínimo 18 anos completos na data da posse além de outros requisitos que podem ser verificados no edital do certame no site instituição realizadora citado acima.





A validade desse concurso será de um ano após o resultado final, podendo ser prorrogada pelo mesmo período. Ainda cabe ressaltar que nesse concurso serão admitidas participações de candidatos com deficiência.

A remuneração dos candidatos aprovados será de R$ 992,00 e trabalharão no regime de 40 horas semanais.

Portanto, devido ao grande número de vagas disponibilizadas nesse concurso, ele se torna uma ótima oportunidade para aqueles que desejam ingressar nas fileiras da corporação policial militar do estado de São Paulo para exercer função administrativa.

Por Adriano Oliveira



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *