Concurso Prefeitura de Cuiabá (MT) 2015 tem 468 vagas abertas



  

Se você está pensando em participar do concurso público da Prefeitura de Cuiabá é bom você se apressar. O período para efetuar as inscrições finalizará no dia 9 de dezembro. Ao todo a Prefeitura Municipal está disponibilizando 468 vagas para inicio imediato.

Atualmente, são disponibilizadas oportunidades para dois cargos: Agente de Combate às Endemias e Agente Comunitário de Saúde.  Conforme previsto por lei, do total de vagas em aberto, 10% estão sendo reservadas às pessoas portadoras de necessidades especiais.

A Prefeitura de Cuiabá (MT) permanece com o período de inscrições em aberto para a contratação de novos agentes. O valor da remuneração para estes cargos é de R$ 1.014. Conforme foi mencionado anteriormente, são 468 vagas, desse total 333 são vagas destinadas ao cargo de Agente Comunitário em Saúde e 135 são para o cargo de Agente de Combate às Endemias.  

O concurso terá uma etapa objetiva que possui caráter eliminatório e classificatório e também o interessado precisará concluir um curso introdutório de formação inicial.  

Segundo as informações descritas no edital, a divulgação tanto dos locais quanto do horário de aplicação das provas será realizada unicamente no dia cinco de janeiro. Ainda considerando as informações presentes no edital a liberação do gabarito será feita 12 horas após a realização das provas. 





No mesmo mês, em janeiro, mais precisamente no dia 28 desse mês, ocorrerá a liberação do resultado final e será lançado o período de inscrição para o curso de formação.

A validade deste processo de seleção é de dois anos, iniciando esse prazo a partir da data de homologação do resultado final.  Este prazo pode ser prorrogado caso haja necessidade. 

Para saber mais sobre o concurso público da Prefeitura de Cuiabá, acesse o edital

As inscrições estarão sendo aceitas até o dia 9 de dezembro através do endereço eletrônico da organizadora do certame www.funcab.org. O valor a ser pago pela taxa de inscrição é de R$ 44. 

Por Melina Menezes



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *