Concurso da Marinha do Brasil abre vagas para Soldados Fuzileiros Navais




Iniciam no mês de fevereiro as inscrições para o concurso público aberto pelo Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais da Marinha. São ofertadas 1.860 vagas para o curso de formação de Soldados Navais para as turmas I e II de 2015.

O concurso é voltado apenas para o sexo masculino, para concorrer às oportunidades é necessário ter entre 18 e 21 anos, completados até 1º de janeiro de 2015, e altura mínima de 1,54m e máxima de 2m.


O curso possui duração de 17 semanas, sendo ministrado no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (RJ) e, ao mesmo tempo, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília; o regime será de internato.

Durante o curso os Fuzileiros receberão bolsa de R$ 590,00 para custeio de despesas pessoais. Após concluí-lo, os alunos serão nomeados Soldado Fuzileiro Naval, e então a remuneração passar a ser de R$ 1.435,00.

Confira a distribuição das vagas:


– 1.079 vagas para quem optou pelas unidades da Marinha no Rio de Janeiro;

– 205 são para o Batalhão de Operações Ribeirinhas – Manaus;

– 186 vagas destinadas para unidades em Brasília;

– 112 vagas reservadas para o Grupamento de Fuzileiros Navais de Belém;

– 74 vagas aos candidatos que optaram pelo Grupamento de Fuzileiros Navais de Rio Grande (RS);

– 74 vagas direcionadas ao Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário (MS);

– 74 vagas reservadas para o Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador;

– 56 vagas são destinadas ao Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal.  

Interessados podem se inscrever entre os dias 3 e 27 de fevereiro através do site www.mar.mil.br/cgcfn, no link “Concurso”. A taxa de inscrição é de R$ 12,00.

A seleção será composta de exame de escolaridade, comprovação de dados biográficos, análise de documentos, teste de saúde, teste físico e teste psicológico. A primeira etapa, correspondente ao exame de escolaridade, está agendada para o dia 29 de abril, no período matutino.

Clique aqui e acesse o Edital no Diário Oficial da União.

Por Rafaela Fusieger



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *