Saiba qual o tipo de concurso público é ideal para você

  

  

Antes de começar a se preparar para prestar concursos públicos, é preciso saber qual área é a melhor de acordo com o seu perfil.

Ao pensar em um emprego bom que concilia estabilidade com boa remuneração, você provavelmente pensa em um cargo público. Todos os dias são lançados editais de concursos públicos, mas como escolher o melhor para o seu perfil de profissional?

Para os concurseiros, essa grande oferta de empregos pode se tornar um problema. São sempre mais matérias para estudar, novas apostilas e livros para comprar, além de mais tempo investido, ou seja, é muito fácil perder o ritmo e gastar além do que você pode. Por isso, é importante saber qual o tipo de concurso é ideal para você.


O primeiro passo é mergulhar numa busca de autoconhecimento e com isso descobrir do que você gosta. O que se vê fazendo no futuro com prazer? É necessário responder a essa perguntar para saber em que área investir. Faça essa pergunta levando em consideração as seis carreiras públicas de mais sucesso: especiais, tribunais, policial, fiscal, bancária e administrativa. Não importa o nível de escolaridade, há oportunidades em todas essas áreas.

Outra dica importante é visitar as instituições para conhecer o ambiente de trabalho, além de conversar com profissionais que já estão atuando na área.

Avalie a distância:

  

Os concursos federais e estaduais oferecem vagas para as mais variadas cidades, você estaria disposto a mudar de cidade? Essa é uma questão bastante importante, pois não adianta a dedicação a um concurso com ótima remuneração em uma cidade distante que você não poderá assumir.

Avalie a remuneração:

O salário é um dos itens mais importantes na hora de escolher um salário, porém você deve ter em mente que esse tipo de carreira tem a remuneração pouco ajustada ao longo dos anos.

As três áreas com mais vagas:

– Área jurídica: As oportunidades exigem bacharelado em Direto ou outra graduação. As principais vagas são: Advogado da União, Delegados, Procuradores, Escriturário, entre outros.

– Fiscal: Trabalha fiscalizando o Executivo e exige graduação em qualquer área.

– Técnica: São cargos operacionais que no geral não exigem ensino superior.

Por Jéssica Posenato

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *