Concurso TJ-MT 2016 – 168 Vagas de Emprego





Seleção oferece oportunidades para os cargos de Técnico Judiciário, Analista Judiciário e Contador e Partidor. Salários chegam a R$ 4 mil.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), no dia 10 de dezembro (quinta-feira), divulgou o edital do concurso público que tem o objetivo de preencher 168 vagas de primeira e segunda instância do poder judiciário, além da formação do cadastro de reserva.

Conforme anunciado no edital, estão disponíveis vagas para os seguintes cargos: Técnico Judiciário (55 vagas), Analista Judiciário (110 vagas) e Contador e Partidor (3 vagas), respeitando a reserva de 10% para os deficientes físicos e 20% para candidatos negros.




O salário varia de R$ 2.150,56 a R$ 4.107,57, de acordo com a complexidade da função exercida e do nível de escolaridade exigido. Todos os cargos possuem jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Os interessados devem efetuar as inscrições entre os dias 11 de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2016, por meio do site da Universidade Federal do Mato Grosso. A inscrição para o cargo de Analista Judiciário, que exige nível superior, custa R$ 100,00. Já para as outras funções que requerem apenas nível médio, será cobrada uma taxa no valor de R$ 80,00.


O processo seletivo terá uma etapa única que será composta de 2 provas, uma objetiva de múltipla escolha e uma discursiva, ambas possuem caráter classificatório e eliminatório. As avaliações serão aplicadas no dia 13 de março de 2016, sendo as de nível superior no período da manhã e as de nível médio no período da tarde.

A partir do dia 24 de fevereiro do próximo ano a organizadora do concurso disponibilizará a relação dos candidatos inscritos, contendo nome do cargo, nome do candidato, data de nascimento e número da identidade, além de outras informações.

O resultado final do concurso será anunciado a partir do dia 29 de abril de 2016 em uma lista aberta. O Tribunal de Justiça ficará responsável pelo provimento dos cargos, observando sempre a ordem de classificação.

Bruna Rocha Rodrigues



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *